Arquivo mensal: fevereiro 2019

Pratique Observar sua Mente

e0836197de73d28cd25b20150f50a0da

Para compreender como o sofrimento aparece, pratique observar sua mente. Neste espaço da mente não há problemas, não há sofrimento. Então, alguma coisa prende sua atenção – uma imagem, um som, um cheiro. Sua mente se subdivide em interno e externo, “eu” e “outro”, sujeito e objeto. Com a simples percepção do objeto, não há ainda nenhum problema. Porém, quando você se foca nela, nota que é grande ou pequeno, branco ou preto, quadrado ou redondo. Então você faz um julgamento – por exemplo, se o objeto é bonito ou feio. Tendo feito esse julgamento, você reage a ele: decide que gosta ou não do objeto. É aí que o problema começa, pois “Eu gosto disto” conduz a “Eu quero isto”. Igualmente, “Eu não gosto disto” conduz a “Eu não quero isto”. Se gostamos de alguma coisa, se a queremos e não podemos tê-la, nós sofremos. Se a queremos, a obtemos e depois a perdemos, nós sofremos. Se não a queremos, mas não conseguimos mantê-la afastada, novamente sofremos. Nosso sofrimento parece ocorrer por causa do objeto do nosso desejo ou aversão, mas realmente não é assim – ele ocorre porque a mente se biparte na dualidade sujeito-objeto, e fica envolvida com querer e não querer alguma coisa. O que temos que mudar é a mente e a maneira como ela vivencia a realidade.
Chagdud Tulku Rinpoche, em “Portões de Prática Budista”.

Calendário 2019 – Ano do Porco da Terra

KF_2019_calendar_PO_A3-ilovepdf-compressed-001.jpg

Para comemorar o Ano do Porco, a Khyentse Foundation e o Siddhartha’s Intent oferecem em conjunto um calendário lindamente desenhado para inspirar sua prática ao longo do ano, com realces especiais nas datas auspiciosas da Linhagem Khyentse.

Possa o Ano do Porco de Terra trazer alegria para todos os seres e incontáveis atividades auspiciosas.

Baixe seu calendário clicando aqui.

Losar, Ano Novo tibetano

https://cdn.shopify.com/s/files/1/1114/7964/products/Shakyamuni_Buddha.JPG?v=1481341133

Imagem: Shakyamuni Buddha de Mukti Singh Thapa.

No dia 5 de fevereiro de 2019, celebramos o Ano Novo tibetano, o Losar. O ano que se inicia é o de 2.146, ano do Javali da Terra.

De acordo com a tradição budista, os dias que antecedem e os que sucedem o Losar são muito importantes.

Nos quinze dias posteriores ao Losar, daremos especial atenção à nossa prática de meditação pessoal, fazendo aspirações de que ela amadureça e traga cada vez mais benefícios a todos.

Fonte: adaptado de Odsal Ling.