Arquivo mensal: outubro 2017

Não sobrecarregue os outros com suas expectativas. Entender suas limitações pode inspirar compaixão em vez de decepção, garantindo relações benéficas e viáveis. Lembre-se que vocês têm apenas um curto período de tempo juntos. Seja grato por cada dia que você compartilha.

 – Chagdud Tulku Rinpoche


chagdudrinpoche

 

Anúncios

Práticas e Ensinamento com Lama Yeshe e Lama Rigdzin em Florianópolis

A imagem pode conter: 2 pessoas, close-up

 

Com grande alegria, comunicamos que teremos uma programação especial, com Lama Yeshe e Lama Rigdzin no próximo domingo.

Domingo – 29/10/17

15 horas: Ensinamentos sobre as 37 práticas do bodisatva (ABERTO A TODOS)

17 horas: Celebração do tsog de Guru Rinpoche, no contexto da sadhana de Chuva de Bençãos (ABERTO A TODOS)

19 horas: Prática de Tara Vermelha (ABERTO A TODOS)

Contribuição sugerida: R$ 40,00 (quarenta reais).

OBSERVAÇÃO:
Estamos com portão no condomínio, portanto, agora, para entrar para as práticas será necessário digitar 61 no interfone que fica ao lado do portão de pedestres. Infelizmente não será mais possível entrar de carro no condomínio. Será necessário estacionar nas ruas próximas. Após digitar 61, aguardem, pois demora um pouco. Alguém irá atender e abrir o portão. Pedimos que procurem chegar nos horários agendados, pois todo atraso dificultará a entrada. Esperamos contar com a compreensão e colaboração de todos principalmente neste período de adaptação.

Fonte: https://www.facebook.com/events/532444203764164/

Tonglen: Dar e Tomar para si

De início, pode ser difícil pensar em tomar para si o sofrimento de todos ao mesmo tempo. O processo pode parecer devastador ou abstrato demais. Em vez disso, comece visualizando um ou dois seres, cujo sofrimento seja particularmente comovente para você, por quem seja fácil sentir compaixão. Contemple o sofrimento deles e coloque-se naquela situação, imaginando o que é passar por aquilo. Quando a compaixão surgir, com o desejo fervoroso de aliviar o sofrimento e assegurar a felicidade deles, faça a seguinte meditação:

Siga o ritmo natural da respiração. Visualize que, quando você inspira pelo nariz, toma para si todas as causas e condições do sofrimento daqueles seres na forma de uma luz mortiça e escura. Imagine que eles se libertam completamente de seu penar. A cada expiração, visualize que você está enviando, e eles estão recebendo, na forma de uma luz pura e radiante, todas as suas qualidades positivas e amorosas, e todas as fontes concebíveis de felicidade duradoura.

Repita a meditação, dessa vez visualizando uma ou duas pessoas pelas quais você sinta intensa raiva ou aversão. Expanda a visualização para incluir todas as pessoas por quem você sente isso. Conforme sua meditação se aprofunda e seu coração se abre, aumente aos poucos o âmbito de sua visualização, incluindo grupos maiores de pessoas, até que seu amor e compaixão abracem todos os seres por toda a existência.

– Chagdud Tulku Rinpoche, trecho extraído do livro “Para Abrir o Coração”, cap. 6, Ed. Makara.

https://teenbuddha.files.wordpress.com/2013/03/lily_pad_lotus_flower.jpg?w=489&h=326

Fonte da imagem: https://teenbuddha.com/2013/03/03/what-is-compassion/