“As mudanças são contínuas. Dia após dia uma estação sucede à outra. O dia vira noite, a noite vira dia. Os prédios não ficam velhos de repente; na realidade, a cada segundo, desde o momento em que foram construídos, começam a se deteriorar.”

“Tudo o que se forma tem que se desfazer, tudo o que se junta tem que se separar, tudo o que nasce tem que morrer. Mudanças contínuas e implacáveis são constantes em nosso mundo.”

– Chagdud Tulku Rinpoche, trechos extraídos do livro “Portões da Prática Budista”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s